Danyael Lopes

Cidadão N (Veneta)

Quer pedir um café? Suco?
Café, please!

João! (ao garçom) Traz dois cafés pra gente, por favor? Obrigada. (ao Danyael) Vou te fazer algumas perguntas desnecessárias, tudo bem?
Porra, Deisy, esta pergunta foi desnecessária!

Hahahhaha, você não deixa escapar nada mesmo, hein? Danadinho. Que diabos aconteceu com você para fazer quadrinhos?
Meus pais, testemunhas (ou testículo) de jeová, com vocação para Torquemada que queimavam meus gibis e bonecos Gulliver que valem uma fortuna hoje, num ritual digno da inquisição e me espancavam porque nos quadrinhos que eu lia tinha muita violência, (risos) Parece piada dito assim mas é verdade! Acho que isso me criou uma compulsão com esta porra de quadrinhos.
Minha casa é empilhada de quadrinhos, bonecos e memorabilia de rock dos anos 50.
Religião te fode, poderia estar fazendo coisas fodas para o bem da humanidade, mas estou aqui, fazendo quadrinhos.

Espero que você continue ardendo nesse inferno, iéeee!! (risos. O café é servido) Obrigada, João. (ao Danyael) O que mais te deixa excitado em uma narrativa gráfica? Física ou mentalmente, tanto faz. Fique à vontade, meu chuchu. (tomando o primeiro gole)
Uma obra excitante física e mentalmente é Lost Girls. Uma putaria intelectual da mente maravilhosamente deturpada do Moore. O Suehiro Maruo é um doente maravilhoso também.

Suehiro é foda!! Aquela história do anão canibal…, cara, o que foi aquilo?
É, ele é infernal, Deisy! (fazendo o símbolo de satã) Agora, tirando a putaria e falando só de excitação mental, o trabalho do Goseki Kojima é um orgasmo por página. Ele foi o Kurosawa dos quadrinhos. Sergio Toppi, Moebius, outro que eu curto muito foi o Tsutomu Nihei. A narrativa deles flui igual água. (bebendo seu café)

Ah, os caras são mestres, né? Conciliam um puta desenho foda com fluidez narrativa. Deixa eles. E o que é mais broxante? (no cafezinho)
Porra já tenho tantos inimigos, (coçando a cabeça por baixo do cap americano) mas… foda-se!! Uma coisa que me brochou realmente foi…

Antes que possa responder com clareza, o piso sob seus pés se abre como uma fenda tectônica. A mesa vira pro lado. O café cai sobre o colo de Deisy.

Merda! 

Eles caem da cadeira. O bar inteiro se sacode. O barulho é ensurdecedor. Mesmo assim, Danyael continua a entrevista sem se importar com o que está acontecendo. Apenas tentando se manter seguro e o cap na cabeça. Cada um está de um lado da fenda que continua se abrindo mais e mais.

SABER QU…

O QUÊ?! 

Imensas labaredas sobem das fendas. É a visão do inferno!!! Uma das clientes grita apavorada. Outros deram no pé para não pagar a conta. João não faz a menor ideia de como resolver isso. Danyael continua:

FOI… FALO ISSO PORQUE ADOREI A…

COMO?! (protegendo-se por trás do balcão)

ATÉ A PAD…

As labaredas são enormes e sedentas! Curiosamente não espalham o fogo pelo bar.

ISSO NÃO VAI PARAR?!

MAS QUANDO LI A… ME PARECEU UMA… MENTAL… VOCÊ…

A coisa parece se aquietar agora, voltando ao normal. Ou quase. A fenda é gigantesca. Não dá para ver o fim. E a poeira toma o lugar.

…desonestidade intelectual.

Deisy olha para Danyael incrédula. Até limpa os óculos. Ele vem se aproximando. Levanta a cadeira, a mesa. Estende a mão para ela que está do outro lado. Com um pequeno pulo, Deisy consegue atravessar aquele precipício. 

Meu, o que foi isso…

Estou acostumado.

Deisy pega a um garfo que estava no chão e joga-o na fenda escura. Nenhum som. Nada. Danyael aponta a cadeira para Deisy sentar.

Senta aí. (ao João) Garçom, manda mais dois cafés.

Uma vez… (deixando de olhar para a fenda que se abriu apenas dentro do bar, virando-se para o Danyael) o Rafa foi categórico…, como ele sempre é, e disse que os quadrinhos NÃO são o primo pobre do cinema. Acredito que você compactue da mesma ideia. Mas diga aí um quadrinho que seria legal ver nas telonas. Vamos fazer nossos amiguinhos ganhar uma grana com a cessão de direitos autorias ou morrer tentando.
Queria ver o Michael Bay dirigindo Bulldogma, hahahaha. Sacanagem.

Hahahah, põe sacanagem nisso.
David Lynch, seria ideal. Você deve ter ouvido muito isso. Falando assim me pareceu uma resposta clichê.

Nada. Também acho que tem uma ligação. 
Gostaria de ver algumas HQs virarem animações mais do que virarem filmes.
Se bem que os filmes live-action estão cada vez mais virando CG e animação mesmo em especial os sobre quadrinhos.
Não sei se é lenda, mas tem um boato que os Beatles queriam produzir um filme do Senhor dos Anéis. mandaram o Livro pro Kubrick, que leu e disse que aquilo era infilmável.
CG só fez mal para o George Lucas (risos).

Kubrick sabia das coisas, hehe. (impressionantemente, o garçom trás a segunda rodada de café) Nossa, obrigada, João. Que estrago, hein? 

(João diz) Esse é por conta da casa.

Ah, obrigada! (sorrindo. O garçom tenta colocar o bar em ordem) Uma quadrinista foda e porquê? (bebendo seu café)
Gosto do Jill Thompson. A aquarela, composição, tudo no trabalho dela é bem bacana. Gosto do jeito que ela infantiliza personagens complexos do Gaiman!! (café)

Sim, sim! Não sei se você leu o quadrinho Gosto do Cloro do Bastien Vivès…. Um casal de personagens está nadando na piscina. Tem uma cena onde ela diz algo debaixo d´água e ficamos sem saber o que ela disse. Aquilo me pegou de jeito. Existe alguma cena nos quadrinhos que vale a pena comentar aqui?
Não li este quadrinho, O Gosto do Cloro, mas vou atrás, você me deixou curioso.

Boa sorte. Tá esgotadíssimo!
Bom, a cena que o Rick volta do coma e o LEITOR percebe que o Shane tá pegando a mulher dele apenas na troca de olhares dos personagens no Walking Dead em quadrinhos.
E outra, a cena lírica que a Silk Spectre já velha beija o retrato do Comediante (o mesmo que tentara estuprá-la) e começa chorar sozinha no asilo no final de Watchmen. Que pena que Hollywood, politicamente correta não incluiu isso no filme.(virando a xícara)

Eles sempre deixam passar as melhores cenas. Vou te fazer uma pergunta indecente. Posso? Não é algo que eu queira perguntar, mas preciso seguir um roteiro. Se você fosse um personagem masculino ou feminino dos quadrinhos, quem seria? Desculpa.
Masculino eu seria o Batman do Piratas do Tiête: “Você conhece o segredo do morcego??” hahahaha. Personagem feminina, porra, a Rê Bordosa.

Só os melhores! Imagine que você está na pele de um deles e seu futuro, por algum motivo, parece desesperador. O que você gostaria de fazer exatamente agora?
Bom o futuro sempre será desolador, só resta a opção de explodir no melhor estilo da Rê Bordosa!!

É, não está longe de acontecer. (observando a fenda) Última pergunta e prometo não te aporrinhar mais. Ao menos, não por enquanto. (piscadinha) Mas gostaria que você fosse sincero, Dany. Como foi para você ser abduzido?
Foi legal, conheci o Timothy Leary e o Robert Anton Wilson.

Uau!! Que massa! Cara, obrigada pela entrevista. Aceita uma sobremesa?
Um Tiramisu, please. Você já ouviu Prima Daisy?? Do Eduardo Araujo?? Procura no Youtube!

Você quer me ferrar? (risos)

Rindo, Danyael tira o cap americano para bater o pó, e algo chocante se revela na forma de duas pequenas protuberâncias no topo de sua cabeça, levemente apontadas para o céu.

danyael-lopes

Anúncios

Um comentário sobre “Danyael Lopes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s